Carregando..

Notícias

27 de julho é comemorado o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho


Todos os anos, o dia 27 de julho propõe uma reflexão sobre como os ambientes e processos de trabalho podem determinar tanto a saúde quanto os acidentes e o adoecimento dos trabalhadores. Mais ainda, evidencia a necessidade de adoção de medidas e ações preventivas para mudar o atual cenário de morbimortalidade dos trabalhadores no Brasil.

A data foi estabelecida após o Banco Mundial anunciar que cortaria os financiamentos para o Brasil, caso o quadro de acidentes de trabalho não fosse revertido, o que resultou na publicação da portaria nº 3.237, em 27 de julho de 1972, do Ministério do Trabalho. O documento determinou a existência dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT).

Em novembro de 2005, o Ministério do Trabalho e Emprego publicou a Portaria N° 485, que aprovou a Norma Regulamentadora n.º 32 (Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde). O documento estabelece as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e saúde dos trabalhadores em serviços de saúde.

A NR-32 é voltada principalmente para a prevenção. Isso é fundamental, pois a maioria dos profissionais no país, muitas vezes pela falta de conhecimento, não possui uma cultura prevencionista. O Brasil concentra, aproximadamente, 2,5 milhões de profissionais da área da saúde e é de suma importância informá-los para que saibam como agir para evitar doenças ou acidentes de trabalho.

A Norma Regulamentadora dispõe que a responsabilidade é solidária, ou seja, compartilhada entre contratantes e contratados quanto ao cumprimento das diretrizes, e abrange as seguintes situações de exposição a riscos para a saúde do profissional:
• Riscos biológicos
• Riscos químicos
• Da radiação ionizante

A NR 32 abrange, ainda, a questão da obrigatoriedade da vacinação do profissional de Enfermagem (tétano, hepatite e demais vacinas que estiverem contidas no PCMSO), com os reforços pertinentes, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

O colaborador deve:
• Realizar o esquema vacinal (Hepatite B, Dupla Adulto e MMR);
• Lavar as mãos antes e após realizar cada procedimento;
• Utilizar EPIs, como luva de procedimentos e sempre usar avental, máscara e óculos de proteção (quando necessário);
• Realizar os procedimentos com tranquilidade;
• Jamais REENCAPAR agulhas
• Descartar agulhas e lâminas de bisturi em local apropriado – CAIXAS COLETORAS

Conheça mais sobre a NR-32 clicando aqui.