Carregando..

Notícias

Coren-MG aborda necessidades emergentes da Enfermagem em reunião da CIST


Os pontos apresentados visaram evidenciar o retrato da enfermagem mineira. De acordo com a vice-presidente do Coren-MG, enfermeira Márcia Caúla, ao divulgar essa realidade, a sociedade pode se tornar mais sensível à luta da profissão por melhores condições de trabalho, o que, por sua vez, pode trazer grandes repercussões sociais à medida que torna possível uma prática assistencial segura. “A enfermagem é uma profissão carente de políticas públicas que visem a proteção do trabalhador e devemos levar nossa luta para os espaços de construção e assessoramento das políticas públicas”, conta. 

A CIST está vinculada aos Conselhos Estaduais e Municipais de Saúde e é composta por 15 representantes de forma paritária. Além do Coren-MG, estiveram presentes membros da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SESMG), da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (FETAEMG), da Fundação Jorge Duprat e Figueiredo (Fundacentro), do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT-MG), entre outros. 

As reuniões da Comissão ocorrem mensalmente e são um importante espaço para discussão da saúde do trabalhador do estado, como avalia Márcia Caúla. “O debate ocorrido nessa reunião ainda terá desdobramentos que certamente irão contribuir na luta pelo dimensionamento adequado, piso salarial e carga horária definida”, pontua a vice-presidente do Coren-MG.  

Saiba mais sobre o Perfil da Enfermagem aqui