Carregando..

Notícias

Corte de gastos em 2019 reflete em 2020


Desde o início da atual gestão (2018-2020), o Coren-MG tem otimizado a administração de seus recursos. Isso só foi possível graças a um trabalho feito com eficiência, baseado em processos modernos de gestão. Como reflexo, houve redução de custos que possibilitaram descontos e isenção de taxas.

Percebemos que não seria necessário fazer novas despesas se trabalhássemos o que já tínhamos. Assim, levantamos todos os gastos e criamos estudos para entender onde e como economizar. Que compra pode ser abolida? O que pode ser reutilizado?

O resultado é que energia elétrica, impressões e telefonia foram algumas das contas que apresentaram redução de valores. Mesmo com esta economia toda foi possível congelar as anuidades, fazendo com que os valores de 2020 fossem os mesmos de 2019. E mais: este ano foi possível, ainda, conceder desconto de 30% nas anuidades para profissionais que estavam em dia com os débitos no Coren-MG.

Além disso, apesar de a lei impor pagamento de multa no valor de uma anuidade para quem não votou ou não justificou sua ausência nas eleições do Coren-MG que ocorreram em 2017, em acordo firmado com o Cofen, não foi cobrada multa de quem não votou.

Este ano também foi possível implementar a anuidade única. Com isso, profissionais que são registrados em duas categorias só pagam a inscrição de maior grau.

Confira, abaixo, a economia feita pelo Coren-MG.

Em 2019, o Coren-MG fez um levantamento sobre os gastos efetuados entre 2017 e 2018. Como resultado da pesquisa, averiguou-se que foram economizados quase R$ 48.855,97 apenas com limpeza e seus materiais.

Em 2018, o valor efetivo de gastos com produtos de limpeza, mobiliários, equipamento de informática, dentre outros caiu para R$ 326.574,14. Entre 2015 e 2017, o total de gastos destinados a estes itens foi de R$ 3.540.533,50, o que gerou uma média anual de R$ 1.180.177,83. Comparando esta média anual com o valor de 2018 (R$ 326.574,14), foram economizados naquele ano R$ 853.603,66, ou seja, uma queda de 72,33%.

Comparando à média de 2015 a 2017, em 2018, houve uma economia de energia elétrica de 11,21% em valores corrigidos.

Em 2018, analisamos os estoques de gêneros alimentícios, materiais de reparo e de impressão e conseguimos economizar R$ 62.452,59 em comparação com os valores de entrada em 2017.

Apesar da inflação e de demais influências que afetam os valores, em 2018 o Coren-MG conseguiu economizar em passagens e transportes quando comparamos às médias de entre 2015 e 2017. Foram 10% a menos em relação à média dos últimos 3 anos.

Entre 2015 e 2017, foram gastos pelo Coren-MG em valores efetivos R$ 3.540.533,50 com material de consumo (produtos de limpeza, mobiliários, equipamento de informática, dentre outros), o que gerou uma média anual de R$ 1.180.177,83 .

De 2015 a 2017, a impressão e o envio do Jornal do Coren-MG custaram R$ 1.325.917,06. Em 2018, após estudos que mostraram que mais de 80% das pessoas se informam majoritariamente pelas mídias sociais, foi definido que esse valor seria economizado. Hoje nos comunicamos com você diariamente pelo site, Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn e atualizamos a todo momento nosso site.

Em 2016 e 2017, o gasto com ligações por celulares e pacote de dados para acesso à internet foi de R$ 108.603,34, considerando os gastos efetivos. De 2018 para cá, o custo não existe mais.

Todos os valores podem ser conferidos no Portal da Transparência. Acesse http://ouvidoria.cofen.gov.br/coren-mg/transparencia/