Publicador de Conteúdos e Mídias

Coren-MG debate o Ensino à Distância (EaD) na Enfermagem em Uberaba

 

O Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-MG), realizou na última sexta-feira (11) audiência pública na Câmara Municipal de Uberaba para debater sobre a formação de enfermeiros à distância.

 

A Presidente do Coren-MG, Enf. Carla Prado Silva, abriu a audiência esclarecendo que o Conselho não é contra o Ensino à Distância (EaD), embora a tecnologia contribua muito com a educação. O Conselho é contra a graduação à distância na área da saúde, já que o EaD não favorece o convívio com o paciente, o contato real, a prática, tão imprescindíveis na formação dos profissionais desta área. “Como ensinar contato com o paciente pela internet? Uma criança ao nascer logo recebe vacinas no hospital. Quem faz a aplicação são os profissionais de enfermagem. Imagina seu filho que acabou de nascer sendo vacinado por um profissional que aprendeu à distância?”, destacou. Carla ainda ressaltou que a abertura de cursos EaD vai aumentar significativamente o número de profissionais, comprometendo a qualidade dos serviços e acarretando em salários cada vez mais precários para a categoria.

 

O Coordenador da Pastoral da Saúde - Regional Leste II - CNBB, Jurandir Ferreira, parabenizou o Coren-MG pela iniciativa de promover a audiência e de fazer o enfrentamento desta pauta. Além disso, mencionou a gravidade do resultado da graduação à distância: “poucas pessoas possuem a visão da efetividade dos profissionais da enfermagem EaD lá na ponta, se com a formação presencial com professores com quatro anos, além de estágios, a gente já tem uma série de problemas na execução efetiva dos serviços, imagine se a gente aceitar que esta situação de EaD se efetive?”, destacou.

 

Os riscos à saúde coletiva, a precariedade e a qualidade dos serviços de saúde, a ética profissional, as trocas de experiências e habilidades desenvolvidas em sala de aula ganharam destaque na audiência. Aspectos políticos de representatividade da classe foram comentados, assim como a defesa de interesses mercantilistas ligados à liberação de cursos de Ensino à Distância.

 

A audiência também contou com a presença dos Conselheiros do Coren-MG, Enoch Pereira, Ernandes Morais e Kássia Juvêncio e do Enfermeiro Fiscal Farley Sindeaux Ribeiro; do Sindicato dos Enfermeiros de Minas Gerais (SEEMG) representado por Maria Sandra; do Enf. Eliseu Costa Campos do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh); da Coordenadora do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Marina Pereira Rezende e do Prof. do Departamento de Filosofia e Ciências Sociais, Fábio César da Fonseca; da Gerente de Enfermagem do Hospital das Clínicas (HC), Mara Danielle Felipe Rodrigues e da Enfermeira Weide Dayne Marques Nascimento; da Coordenadora do Curso de Enfermagem da Universidade Uberaba (Uniube), Caroline Prado, da Prof. Luiza Elena Casaburi e dos acadêmicos Luiz Otávio Ferreira da Silva, Nathália Carolina Gonçalves e Luiza Brito da Silva; do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) por meio dos representantes da Saúde Ednei Arsenio dos Santos, Edna Saito e do Diretor de Relações Sindicais Juarez Almeida da Silva; do Coordenador do Pólo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), Luiz Henrique Araújo; do Coordenador da Área de Saúde e Professor na Faculdade de Talentos Humanos - Facthus, George Kemil Abdalla; e do enfermeiro do Hemocentro de Uberaba e Doutorando da Enfermagem da Escola de Enfermagem da USP Ribeirão Preto – Valtuir Duarte de Souza Jr.