Publicador de Conteúdos e Mídias

Nota de repúdio

O Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MG) manifesta apoio ao Hospital Sofia Feldman, que vem atravessando a pior crise da sua história. A instituição é referência Nacional em Parto Humanizado e realiza cerca de mil partos por mês. Conta, também, com a maior Neonatologia de Minas Gerais, atendendo a 300 municípios.  

 

Reconhecemos a importância da instituição no contexto da humanização da assistência ao parto e nascimento no Brasil e no mundo e a excelência do cuidado prestado na Neonatologia. Acreditamos que o fechamento de leitos, recomendados pela PBH, impactaria a assistência em Belo Horizonte, região metropolitana e interior de Minas Gerais. 

 

O Hospital Sofia Feldman realiza com menos recursos mais que todos os outros hospitais de Belo Horizonte e tem inspirado políticas públicas, inclusive no Ministério da Saúde. O Hospital resiste há algum tempo ao subfinanciamento e conta somente com a verba SUS, insuficiente aos gastos da instituição. Os governos estaduais e municipais estão omissos, com repasses atrasados e ou inexistentes. 

 

Repudiamos a forma como o estado vem tratando a Saúde Pública no Brasil e em Minas gerais. A resposta do governo é sempre pelo caminho mais fácil, fechar leito! Dessa maneira, desconsidera a importância desta instituição para o Estado de Minas Gerais na assistência modelo de parto humanizado e necessidade da população assistida.

 

A ausência de repasse por parte do município e do estado tem agravado a situação, o que levou os trabalhadores – a grande maioria, da enfermagem – a conviverem com atrasos de salários. Neste embate entre as esferas de poder, quem será mais prejudicado é o usuário da saúde.