Publicador de Conteúdos e Mídias

Nota de repúdio ao fechamento da Unidade Ortopédica Galba Velloso

O Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-MG) vem a público repudiar o fechamento da Unidade Ortopédica Galba Velloso (UOGV). Conforme os trabalhadores, quando está em pleno funcionamento, o bloco cirúrgico da UOGV é capaz de atender até 60% dos casos de traumas ortopédicos que chegam ao Hospital João XXIII. A decisão tomada pela Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) de encerrar as atividades na unidade, que é retaguarda do Hospital João XXIII, em muito prejudica a população e os trabalhadores da saúde. Atualmente, a UOGV possui 86 leitos e realiza 300 cirurgias por mês pelo Sistema Único de Saúde.

 

Em nota enviada à imprensa e divulgada nos principais veículos de comunicação, a Fhemig informou que em função de questões levantadas pela Vigilância Sanitária, a fundação ,juntamente com a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, já vinha avaliando a viabilidade de adequações na Unidade Ortopédica Galba Veloso, para o aprimoramento do atendimento. Entretanto, uma vez que a Rede dispõe de outras unidades plenamente capacitadas para absorverem as cirurgias realizadas no Galba Ortopédico, a Fhemig está em planejamento para o fechamento da Unidade.