Publicador de Conteúdos e Mídias

angle-left Coren-MG inaugura novas instalações de subseções no Triângulo Mineiro

Uberaba e Uberlândia passaram a oferecer mais conforto no atendimento aos inscritos

 

O Coren-MG sabe que todo cuidado é pouco quando o assunto é o atendimento a seus inscritos. A fim de melhorar os serviços prestados aos profissionais de Enfermagem do Triângulo Mineiro, este mês, o Conselho entregará duas subseções completamente reformuladas. No dia 27 (segunda) será a de Uberlândia e, no dia 29, quarta-feira, a de Uberaba.

 

Com a mudança, a Subseção Uberlândia funcionará na Av. Getúlio Vargas, 275, Sala 605, no Centro da cidade. Já em Uberaba passará a atender em uma sala diferente do mesmo endereço: Av. Leopoldino de Oliveira, 490, no Centro, sala 601.

 

As salas foram totalmente reestruturadas. Houve a troca de piso, colocação de divisórias de vidro e instalado novo mobiliário ergonômico. Todo o projeto teve como base as premissas mais modernas da arquitetura corporativa, adequadas às necessidades do Coren-MG e à nova dinâmica de trabalho, que favorece o atendimento ao inscrito e o conforto dos servidores.

 

Homenagens – Em reconhecimento a profissionais de Enfermagem que fizeram a diferença no exercício da profissão, duas enfermeiras serão homenageadas com placas afixadas nas subseções.

 

Em Uberlândia, o reconhecimento será dado à enfermeira Matildes Maria Barbosa. Natural de Juiz de Fora, que dedicou 37 anos de sua vida à Enfermagem. Em sua trajetória profissional, foi conselheira do Coren-MG, conselheira suplente do Conselho Municipal de Saúde de Uberlândia, coordenadora da UTI Adulto do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e docente do curso de graduação em Enfermagem na Unipac Uberlândia. Em 2012, ela faleceu em virtude de um câncer.

 

A homenageada em Uberaba será a enfermeira Nélia Piccirillo. Nascida em São Sebastião do Paraíso, ela atuou na Enfermagem por 38 anos, tendo trabalhado na Santa Casa do município. Nélia Piccirillo também foi professora e supervisora de estágios no Campus Passos da Universidade do Estado de Minas Gerais, além de ter fundado o Centro de Formação Profissional de Nível Médio (Cefan), na cidade de Passos, e a Escola Técnica de Formação Profissional de Minas Gerais (Efop/MG), em Uberaba. Assim como Matildes, ela morreu em decorrência de um câncer em 2016.