Publicador de Conteúdos e Mídias

angle-left Enfermagem mineira promove Dia Nacional de Valorização e Lutas da categoria

O Ato contou com mais de mil pessoas que seguiram para audiência na Assembleia de Minas

 


Hoje, 17 de maio, o Fórum Nacional de Enfermagem está promovendo um ato público que tem como objetivo chamar a atenção da sociedade sobre a necessidade de valorização da categoria. Com o tema “Cuidar de quem cuida: Humanizar as Relações de Trabalho”, o Dia Nacional de Valorização e Lutas da Enfermagem teve início na Praça da Estação e seguiu rumo à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, onde será realizada uma audiência pública.

Em sua fala para os participantes do ato, a presidente do Coren-MG, Carla Prado Silva, destacou que a Enfermagem é essencial para a saúde. “Se a gente parar para pensar, nos mais de 5.000 municípios do país há profissionais de Enfermagem. E quando pleiteamos 30 horas e um piso salarial decente é porque merecemos. Está passando da hora de nos mobilizarmos como categoria, independentemente de qualquer coisa, e, juntos, lutarmos pelas coisas que nós sabemos que são justas. Hoje estamos dando um passo e espero que consigamos nossas conquistas a partir dessa união”, ressaltou.

Conselheiro federal e coordenador do Fórum Nacional da Enfermagem, o enfermeiro Luciano da Silva contou que a data simboliza o dia em que a Enfermagem quer dizer que é protagonista da saúde no país e que precisa ser reconhecida por isso. “A importância desse ato é mostrar para a sociedade, para os governantes que a Enfermagem é uma categoria forte, unida e que precisa ser conhecida”, pontuou.

Sobre a audiência pública, Luciano Silva informou que, para encerrar as atividades do ato, será criada hoje, na Assembleia Legislativa, a Frente Parlamentar Mineira em Defesa da Enfermagem, assim como o Conselho Federal de Enfermagem já capitaneou a criação da Frente Parlamentar no Congresso Nacional em Defesa da Enfermagem. "Dessa forma teremos mais musculatura e ainda mais forças para defender e progredir nas pautas da categoria,” reforçou.

O Fórum Nacional de Enfermagem foi criado para fortalecer a categoria. Atualmente, é composto pelas entidades representativas da Enfermagem brasileira, incluindo o Cofen, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS), Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), Associação Brasileira de Enfermagem – ABEn, Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS), Associação Nacional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem (Anaten) e Executiva Nacional dos Estudantes de Enfermagem (ENEEnf). 

Atualmente, a Enfermagem tem como bandeiras de luta a regulamentação da jornada de trabalho em 30 horas semanais (PL 2.295/00), piso salarial nacional (PL 459/2015), aposentadoria especial (PL 349/2016), descanso digno para a categoria (PL 4.988/16) e dimensionamento do quadro de profissionais (PL 174/2010), todos projetos de lei em tramitação. Os Conselhos de Enfermagem ainda lutam pela aprovação do projeto de lei 2.891/2015 que coíbe cursos de graduação e técnicos em Enfermagem à distância.